sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

A bicicleta e a polícia.

De acordo com os dados da International Police Mountain Bike Association (IPMBA) (referência internacional nesta matéria), a utilização da bicicleta pela polícia para fins de patrulhamento remonta aos finais do século XIX.
RichmondVABicycleSquad-1911
Em Portugal, foi pioneiro nesta matéria Frederico Galvão da Silva, atualmente Major da Guarda Nacional Republicana, quando em 2002 introduziu as patrulhas em bicicleta (BTT) com o projecto “Ciclo 2000”, tendo em vista o apoio ao patrulhamento tradicional e permitindo o policiamento de proximidade que hoje se efetua, sobretudo no verão nas diversas estâncias de férias e nalgumas urbes.
No nosso país, Bernardo Campos Pereira escreveu um interessante artigo sobre a utilização bicicleta nas denominadas operações de soberania, constando do mesmo um quadro comparativo entre os diversos meios de transporte no teatro de operações.
No domínio do policiamento são universalmente reconhecidas, entre outras, as seguintes vantagens:
  • Diminuição dos custos;
  • Transposição de obstáculos (distâncias, filas de trânsito, locais de difícil acesso);
  • Rapidez de deslocação;
  • Aumento da proximidade entre o polícia e o cidadão e vice-versa (bem patente no estudo de Chris Menton);
  • Defesa do ambiente.
O tipo de bicicleta que tem vindo a ser mais utilizado pelas polícias são as denominadas BTT, devido à sua robustez, versatilidade e possibilidade de adaptação.
Contudo, desde há algum tempo a esta parte tem vindo a surgir diversas versões de bicicletas elétricas. Numa primeira frase apresentavam alguma inesteticidade, devido às formas que tinham para permitir a inserção das baterias e dos respetivos acessórios, bem como tinham um peso considerável em relação aos modelos clássicos, o que tinha ainda de ser conjugado com o escasso número de quilómetros que as baterias permitiam percorrer.A2B
Mas, nos últimos tempos tem vindo a ser lançados no mercado novos modelos que conseguem ultrapassar, de uma forma cada vez mais cabal, todas estas limitações, dado que conseguem percorrer distâncias na casa dos 70 km.
Daí que algumas polícias tenham começado a aderir à bicicleta elétrica, um desses exemplos chega-nos de Inglaterra através da Polícia de Gloucestershire, a qual optou pela marca A2B que tem diversas versões, permitindo a adotada alcançar a distância atrás citada.
BH eletric
Além desta facilmente encontramos outras marcas e
 bmw eletric
modelos disponíveis, tais como a Bh Emotion Neo Xtrem Electric Bike ou a Bmw Electric Power Bicycle.
A bicicleta elétrica continua a defender o meio ambiente, evita os picos exagerados de esforço, dado que permite transpor zonas de relevo acidentado com um esforço reduzido evitando os picos de esforço e por isso acessível mesmo a quem não esteja numa forma física perfeita, possibilita percorrer maiores distâncias a velocidades superiores às que é possível obter nas bicicletas tradicionais, tratando-se de um meio de transporte económico.
Portanto, à semelhança daquilo que foi feito em Gloucestershire, também por cá, tendo em conta todas as vantagens gerais da utilização da bicicleta e as que estão especificamente associadas aos modelos elétricos, é premente o aumento da sua utilização no policiamento e a transição para estas versões.
MM

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.