sábado, 14 de fevereiro de 2015

Lance Armstrong e o doping.



"Provavelmente, teria feito tudo outra vez...


Na sua primeira entrevista depois da confissão do doping, Lance Armstrong diz que hoje não se doparia, mas se recuasse no tempo era capaz de fazer tudo de novo.
Lance Armstrong, o ciclista norte-americano que foi despojado das suas sete vitórias na Volta a França por ter recorrido ao uso de substâncias proibidas, afirmou, em entrevista à britânica BCC -- a primeira depois do programa televisivo, há dois anos, de Oprah Winfrey em que confessou ter-se dopado para vencer o Tour -- que se recuasse atrás teria, possivelmente, agido da mesma maneira.

"Se eu corresse em 2015, não me dopava. Não faria isso novamente, porque acho que não precisava. Mas se recuar a 1995, quando o doping era uma realidade no ciclismo, provavelmente teria feito tudo como fiz".

Na mesma entrevista, Armstrong garantiu que estava "limpo" quando regressou à competição em 2009 e 2010 e após a sua confissão -- no programa de Oprah Winfrey -- passou por "momentos muito duros", acrescentando:

"Agora vivo a minha vida a dez à hora e não a cem".

M.M.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.