sábado, 21 de fevereiro de 2015

World Bike Tour:

World Bike Tour: Devolução? Só quando calote completar 1 ano Inscritos em evento que foi cancelado serão ressarcidos até dia 30 de abril.
Em vez de diversão, muita dor de cabeça para os 4,5 mil inscritos no 1º World Bike Tour de Brasília. Após três adiamentos, o evento ciclístico, que  inicialmente estava marcado para o dia 20 de abril de 2013, foi cancelado. Quase dez meses depois, aproximadamente  2,7 mil pessoas ainda brigam pelo ressarcimento.
Após inquérito instaurado pelo Ministério Público do DF, por meio da 4ª Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor (Prodecon), a empresa assumiu a obrigação de ressarcir os inscritos até o dia 20 de dezembro. No entanto, a promessa não foi totalmente cumprida. Segundo o MP, em uma nova reunião, o dono da empresa Bike Tour Eventos Esportivos Ltda. reafirmou o compromisso firmado, e conseguiu que o prazo para o ressarcimento fosse estendido para 30 de abril. A reportagem não conseguiu contato com a empresa.
Interação
A professora Cilene Araújo, 44 anos, se apaixonou pelo ciclismo há dois anos. Quando recebeu a notícia do evento, conhecido internacionalmente, viu uma oportunidade de interação com outros adeptos. “Paguei a inscrição em julho. Após os adiamentos, pediram meus dados para reembolso, mas até agora nada”, conta.
Insatisfeita com atenção oferecida pela empresa, ela garante que vai correr atrás de seus direitos. “São R$ 250 de prejuízo. Tentei reclamar por todos os meios disponíveis e não tive retorno. A minha sensação é de indignação”.
Cilene destaca que acreditou na credibilidade do evento porque o nome do governo estava envolvido. “Quando nos inscrevemos tinha o símbolo do órgão lá. Eu procurei um posto do GDF e me informaram que não podiam fazer nada”, relata.
A Secretaria de Esporte  esclareceu que  iria apoiar o evento apenas com infraestrutura. Em função disso, a pasta disse que não tem relação com a cobrança do evento.
O radialista Pedro Scartezini, 29 anos, também enfrentou   dor de cabeça por conta do evento. “Fiz a inscrição e não fui reembolsado. Sempre respondem a mesma coisa: que estão fazendo a devolução”, salienta o ciclista, que também já enviou os dados bancários em busca do dinheiro de volta.
Segundo Pedro, caso não haja o reembolso dos R$ 500, já que além de sua inscrição ele também pagou a de sua mulher, irá recorrer à esfera judicial. “Vou procurar o Juizado de Pequenas Causas”, pontua.
Saiba Mais
O World Bike Tour é um passeio ciclístico que já foi realizado em várias cidades do mundo. No Brasil, Rio de Janeiro e São Paulo receberam o evento.
Na capital federal, após o pagamento de R$ 250 de inscrição, os participantes ganhariam bicicleta, mochila, capacete e camiseta do evento.
A primeira data marcada para a realização do evento foi 20 de abril. Depois disso, ocorreram quatro adiamentos até o cancelamento da prova. Foi aí que começou a dor de cabeça dos inscritos.
Ação por danos morais
A advogada Thaís Vasconcellos, 33 anos, cansou de esperar pelo reembolso e correu atrás de seus direitos por meio da Justiça. “A audiência vai ser neste mês. Estou muito indignada. A impressão que tenho é que a empresa fez uma espécie de empréstimo e as pessoas nunca conseguiram reaver o valor dado”, pontua.
Na ação, ela pede a devolução do valor pago, em dobro, corrigido e atualizado, além de indenização por dano moral. Thaís pretende   seguir com o processo mesmo que haja o reembolso antes de sua audiência.
Segundo a advogada, a sensação é de revolta. “Estou indignada, frustrada, me sentindo lesada,  passada para trás”, desabafa.
Os inscritos no World Bike Tour criaram uma página numa rede social para trocar informações. Intitulada “World Bike Tour de Brasília: o evento que jamais acontecerá”, a comunidade conta com 159 integrantes.
Em São Paulo, o evento, que aconteceria no dia 25 de janeiro,  foi adiado para este domingo. A empresa atribuiu o problema à retenção de uma balsa pela Capitania dos Portos   do Pará.

Fonte: Da redação do Jornal de Brasília

M.M.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.