sábado, 8 de abril de 2017

Primeiro IRONMAN 70.3 em Portugal

O dia 3 de setembro vai ser um dia especial para o triatlo e para Cascais que será literalmente invadida por 2000 participantes na estreia portuguesa do IRONMAN 70.3. Neste momento, a cinco meses da prova, já estão inscritos representantes de 48 nacionalidades na competição que vai desafiar capacidades de resistência física e psicológica nas vertentes de Natação, Ciclismo e Corrida.
O IRONMAN 70.3 vai ter 1900 metros de natação na mais bela baía de Portugal ficando a zona de transição na marina de Cascais. Nos 90,1 quilómetros de ciclismo, os atletas vão percorrer a Avenida Marginal, entram no Autódromo do Estoril e passam no deslumbrante cenário florestal de Sintra regressando a Cascais pela estrada do Guincho. O último sector do triatlo, a Corrida, terá 21,1 quilómetros e será uma das mais bonitas de sempre. Após a saída da marina, o percurso segue ao longo do Paredão, passando pelo casario histórico com palácios e fortalezas de outros tempos, até São Pedro do Estoril, sempre bafejado pela brisa do mar e pelo entusiasmo dos milhares de veraneantes que vão ladear o percurso.
Será uma experiência inesquecível com tudo o que está a ser preparado em Cascais para os atletas, amigos e famílias. Jorge Pereira, diretor da empresa organizadora 3 Iron Sports, considera este evento um ponto de viragem no triatlo nacional. “Depois de duas edições do Cascais Triathlon e de seis anos de trabalho conjunto com o município realizamos um sonho não só nosso, como de milhares de atletas e amantes do desporto nacional e internacional. Portugal tem características únicas para a prática da modalidade e Cascais está na moda, vai ser um evento de enorme dimensão, ocupando uma área de centenas de quilómetros, numa operação logística como nunca existiu no nosso país”. Trata-se de uma iniciativa que vai muito para além da prova desportiva porque, além de beneficiar e divulgar a modalidade, contribui significativamente para expandir o turismo português numa vertente ainda pouco explorada, a do segmento dos grandes eventos desportivos. A organização estima que haverá no concelho de Cascais impactos financeiros de 6 milhões de euros. “Em média, por cada participante no evento, há dois acompanhantes que pernoitam três a quatro noites e que tendencialmente regressam mais tarde ao local da prova com fins turísticos”,  explica Jorge Pereira.
O presidente da Câmara Municipal de Cascais, Carlos Carreiras, enaltece o evento desportivo que mobiliza atletas de todo o mundo e que a região “como um dos melhores destinos internacionais para a prática da modalidade, ao mesmo tempo que tem importantes retornos turísticos e económicos para o concelho, tanto no imediato como no médio prazo. Porque quem corre, nada ou pedala em Cascais uma vez, vai voltar outra vez.” Carlos Carreiras relembra ainda que o Ironman 70.3 é “um desafio que tem tudo a ver connosco: resiliência, superação e espírito competitivo são características que definem Cascais e as suas gentes.”
O primeiro IRONMAN 70.3, em Portugal, para além de proporcionar uma experiência única aos participantes vai disponibilizar 50 acessos diretos para participação no Campeonato do Mundo IRONMAN 70.3, no próximo ano. Os 50 melhores atletas, dos diferentes escalões etários a competir em Cascais, terão a oportunidade única de se qualificarem para o maior evento planetário de triatlo que se realiza anualmente.
MM

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.