sábado, 29 de setembro de 2018

Faleceu Alves Barbosa.

Triste...muito triste!
Faleceu Alves Barbosa.
A imagem pode conter: 1 pessoa, closeup
Um amigo de há 30 anos, um Homem que muito me ensinou sobre ciclismo, um vizinho, uma referência, sobretudo, um ídolo.
O Ti Barbosa, como eu o tratava, carinhosamente, tendo eu a honra em poder fazê-lo...partiu.
Homem de causas, invulgarmente inteligente e sensato!
Recordo, quando me disse que eu seria a mota de serviço no Prémio Alves Barbosa. Em Soure, na recta da meta, atirei publicidade do meu ginásio. Eu ia à frente de três miúdos fugitivos. O pelotão vinha perto. Causei perigo, na minha inexperiência. O Ti Barbosa vinha no carro descapotável de director de corrida. Eu só o ouvi gritar:
- "Ó Pá (tratava-me assim, com muito carinho) pára com essa merda! És maluco?!"
Estava furioso...com toda a razão!
Acabou a etapa, ralhou comigo. Ao virar as costas, estava eu de lágrimas nos olhos. Voltou costas, pegou no microfone e disse para o público:
- "Não posso ralhar com este gajo! É o gajo que consegue ser mais maluco do que eu! Desculpa!"
Abraçou-me.
Guardei esse abraço mais de vinte anos.
Hoje devolvo-o ao Ti Barbosa.
MM

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.