sexta-feira, 26 de junho de 2020

Canyon

A imagem pode conter: 1 pessoa
The just got rode look.
MM

Memorias!

MM

Ajeitar para sair.

MM

Passeio pela manhã!

MM

Ciclismo em estrada causa enfraquecimento dos ossos.

Saiba como prevenir isso.
Estudos comprovam que o ciclismo é um desporto que diminui a densidade óssea de quem o pratica, mas existem formas de evitar esse processo.
The peloton and caravan move out of Hermanus towards Stellenbosch during stage 6 of the Cell C Tour of South Africa
The peloton and caravan move out of Hermanus towards Stellenbosch during stage 6 of the Cell C Tour of South Africa.

Apesar de ser um excelente exercício para melhorar a saúde e a condição cardiovascular de uma pessoa, o ciclismo pode ter um efeito negativo sobre o esqueleto.

A Osteopenia (ou densidade óssea abaixo no normal em pessoas jovens) é um mal que atinge vários ciclistas profissionais e diversos estudos e testes realizados, geralmente com DEXA (dual energy x-ray absorptiometry) scan, comprovam que a falta de impacto e a demanda excessiva de cálcio do organismo faz com que o esqueleto se enfraqueça.
E isso pode levar a um quadro de osteoporose precoce.
Porém, nem tudo está perdido, mas você precisa tomar algumas precauçÕes para que isso não aconteça:

Desportos de impacto.

A prática de atividades que submetam o corpo a impactos ajudam no fortalecimento dos ossos. Corrida, tênis, basquete, futebol e etc, são modalidades que ajudam para que esse processo de enfraquecimento ósseo não aconteça.
Mesmo a musculação ajuda a fortalecimento do esqueleto.
Por exemplo, um estudo feito pela Dra Claire Bowring da Sociedade Nacional de Osteoporosi, mostra que tenistas possuem 25% mais densidade óssea no braço que eles utilizam para sacar. “Ciclistas devem adicionar exercícios onde eles precisam suportar peso em sua rotina” disse a médica.

Mas e o BTT

Os dados são limitados, um estudo feito por Warner SE, Shaw JM e Dalsky GP em 2002 e comparou a densidade óssea de MTBikers e Ciclistas de estrada, mostrou que os MTBikers tem uma densidade óssea significativamente maior. Mas os estudos ainda são escassos sobre o assunto.

Alimentação

Existem alimentos que diminuem a concentração de cálcio no corpo como:
Sal, Açucar, carne vermelha em excesso, Refrigerantes, Álcool, tabaco e cafeína.
Outros ajudam a aumentar: Vegetais de cor forte, oleaginosas, alimentos ricos em cálcio, magnésio, zinco, boro, vitamina D, K, B6, B12 e C.
Portanto, a dica é…
Não fique só no ciclismo em estrada!
Coloque outras atividades de impacto e uma alimentação saudável na sua rotina e evite o problema.

Estudos que falam sobre o assunto.

Nichols JF, Rauh MJ. 2011. Longitudinal changes in bone mineral density in male master cyclists and nonathletes. J Strength Cond Res 25(3):727-34.

Campion F, Nevill AM, Karlsson MK, Lounana J, Shabani M, Fardellone P, Medelli J. 2010. Bone status in professional cyclists. Int J Sports Med 31(7):511-5.

Wilks DC, Gilliver SF, Rittweger J. 2009. Forearm and tibial bone measures of distance- and sprint-trained master cyclists. Med Sci Sports Exerc 41(3):566-73.

Smathers AM, Bemben MG, Bemben DA. 2009. Bone density comparisons in male competitive road cyclists and untrained controls. Med Sci Sports Exerc 41(2):290-6.

Medelli J, Lounana J, Menuet JJ, Shabani M, Cordero-MacIntyre Z. 2009. Is osteopenia a health risk in professional cyclists? J Clin Densitom 12(1):28-34.

Barry DW, Kohrt WM. 2008. BMD decreases over the course of a year in competitive male cyclists. J Bone Miner Res 23(4):484-91.

Nichols JF, Palmer JE, Levy SS. 2003. Low bone mineral density in highly trained male master cyclists. Osteoporos Int 14(8):644-9.

Warner SE, Shaw JM, Dalsky GP. 2002. Bone mineral density of competitive male mountain and road cyclists. Bone 30(1):281-6.

Stewart AD, Hannan J. 2000. Total and regional bone density in male runners, cyclists, and controls. Med Sci Sports Exerc 32(8):1373-7
MM

A PILA ADORMECIDA...ou a “bela” adormecida...

A PILA ADORMECIDA...ou a “bela” adormecida...
A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, bicicleta e ar livre
Se durante o treino, ou em competição, o seu PÉNIS , ou o que lhe quiser chamar, adormecer ...que tenha sonhos lindos enquanto não acorda…( mas não se riam as senhoras porque a passarinha também pode adormecer...mas volta sempre a ganhar o pio!...)
Quem anda de bicicleta apresenta , por vezes, uma sensação de adormecimento, dor ou formigueiro no pénis, que também pode atingir o escroto ( saco dos tomates…) e zona circundante.
As mulheres podem sentir o mesmo na zona genital.
Acontece mais em percursos longos e ainda mais em Cronos ou pedalando curvado, durante longo tempo, em extensores como no triatlo.
O problema está na compressão de um nervo chamado podendo que é comprimido entre o selim e a sínfise púbica do osso pélvico ( debate-se se haverá também um componente vascular por compressão dos vasos que irrigam a zona) levando ao funcionamento do nervo com repercussão nos tecidos que o mesmo enerva.
O melhor tratamento é a prevenção. Se a posição for, como disse, muito curvado o melhor é frequentemente levantar do selim e alongar um pouco assim como mudar de posição. Descer um pouco a ponta do selim ou mesmo a altura do selim. O selim devidamente almofadado e largo é outra opção assim como uma boa almofada dos calções.
Os sintomas regridem rapidamente quando a pressão é aliviada embora possam voltar novamente. Por vezes é necessário um dia para o nervo normalizar. Raramente é necessário mais tempo dependendo do dano causado no nervo.
Muito raramente, embora haja o risco, a lesão será permanente.
Este problema não causa perturbações funcionais nomeadamente com a produção de testosterona ou quantidade e qualidade do esperma nem problemas de próstata ( não dosear PSA sem deixar decorrer +- 48 horas após andar de bicicleta porque o mesmo pode duplicar e levar a falsos diagnósticos)
Contudo uma gaita insensível pode ter mais dificuldade de ereção ( o que é de evitar nos homens do sexo masculino…)assim como pode favorecer na ejaculação precoce devido á perda de sensibilidade.
É de bom tom evitar devido á hipótese de lesão crónica, como disse, pouco frequente.

Conclusão: São coisas do C…!....por isso boa posição, selim adequado, calções confortáveis e no extremo cortar e deitar ao gato…( apenas a tentar ter alguma piada …)
MM

O ciclismo torna a sua vulva maior?

Eu comecei a andar de bicicleta adequadamente um ano atrás, quando voltei para Londres de viver no exterior e percebi o quanto eu odiava o tubo.
Está quente, está lotado e a maioria das pessoas é uma miséria absoluta . 
Então eu chutei minha pequena bicicleta da cidade de Rayleigh para a calçada e me consegui uma bicicleta de estrada velha, mas rápida. 
Eu comecei a andar de bicicleta com uma viagem de 20 milhas, o que foi óptimo, pois significava que eu economizei £ 6,10 por dia em viagem e consegui meu exercício diário no caminho ao mesmo tempo. 
No entanto, enquanto esperava que minhas pernas queimassem, não esperava minha vagina. Isso mesmo, senhoras - todo esse ciclismo me deu tordo, uma infecção do trato urinário e a pele de resistência - lábios inchados.
 Eu não estava me divertindo. 
Aguarde um minuto, o ciclismo torna a sua vulva maior?
Ela está triste porque está inchada (Imagem: Ella Byworth para Metro.co.uk) 
Depois de engolir algumas saquetas de cistite da marca Canesten e Boots, eu fiz uma "vulcão inchada para ciclismo" e descobriu que havia coisas como selas femininas especiais com lacunas para aliviar a pressão labial. Gosto de chamá-los de "lacunas", mas provavelmente não é um termo especializado. 
Então, eu abotoei meu machucado (eu não o amo, estava ficando roxo) vag para a loja de bicicletas mais próxima e perguntou com humildade sobre suas selas femininas. 
O problema com as lojas de bicicletas é que os trabalhadores são na sua maioria homens, então, mesmo que não tenha vergonha de discutir seus lábios com um estranho total, as chances são de que eles não serão capazes de simpatizar tanto, então eles apenas fazem o melhor que eles pode com os produtos que eles vendem. 
Eu fui prescrito sugeriu a sela feminina Riva de especializadas (abaixo) e, honestamente, eu juro que eu poderia ouvir minha vulva sussurrando, 'Obrigado' quando fizemos nossa primeira viagem. 
Aguarde um minuto, o ciclismo torna a sua vulva maior?
Sela especial feminina Riva, £ 25, Sigma Sport A sela que salvou minha vulva. Tem o que eu chamo carinhosamente um "espaço livre" (Picture: Sigma Sport) Então, de qualquer forma, enquanto minha vulva já não estava machucada, ao longo do tempo eu me avisei no espelho enquanto estava curtindo o nu no meu quarto (cale a boca, você também) e perguntou: "Espera, meus lábios ficam maiores ? ' Tive uma conversa com meu companheiro amigo de ciclismo em um par de Aperol Spritz (outro spritz está disponível) e ela também percebeu que seus lábios estavam crescendo na escala de tamanho. 
Eu queria chegar ao fim disso. 
Eu entrei em contato com um ginecologista (que é um colega de ciclismo) para lhe fazer algumas perguntas sobre minhas abas (e as suas, se você as tiver). "Todos os ciclistas, homens e mulheres, têm problemas relacionados aos órgãos genitais", explica a Sra Pradnya Pisal, consultora ginecologista da London Gynecology  para o metro.co.uk. "Para as mulheres ciclistas, os problemas mais comuns são atrito, feridas de sela, sensibilidade e dormência da pele, aumento labial, irritação vaginal e infecção (câncer e varicela bacteriana), infecções cutâneas e infecções do trato urinário". 
Tenho 99 problemas e minha vagina realmente é uma
Aguarde um minuto, o ciclismo torna a sua vulva maior?.
 Essa será a postura dos "lábios inchados" (Imagem: Ella Byworth para Metro.co.uk) Lábios ampliados Pradnya diz que a pressão sobre a sua vulva da selim pode causar lábios inchados, o que pode causar dor intensa. 
"Algumas mulheres já têm lábios assimétricos ou ampliados (hipertrofiados) e isso pode ser um problema, pois os problemas da pele provavelmente serão exacerbados em mulheres", explica.
 "Eu encontrei mulheres com lábios ampliados que buscaram labiaplastia (cirurgia para reduzir o tamanho dos lábios), pois a pressão causa intensa dor durante os passeios de bicicleta tanto que não conseguem continuar andando". Isso é bastante extremo, e algo que não considerarei, a menos que meu novo selo de repente me acenda e me torne desconfortável.  
 Diminuição da sensibilidade Então, há boas notícias e há más notícias. 
Há relatos de que muitos ciclos podem resultar em diminuição da sensibilidade genital  e que a forma da sela pode exacerbar o problema . 
Além disso, todos os problemas acima podem fazer você menos provável querer fazer sexo. 
No entanto, Pradnya nos lembra que "o ciclismo, como qualquer outro desporto, libera endorfinas e eleva o humor e, portanto, é susceptível de melhorar a vida sexual" Se é doloroso andar, você precisa pegar uma bicicleta melhor adaptada para você, ou veja se você pode ajustar sua sela (Picture: metro.co.uk) 
Aguarde um minuto, o ciclismo torna a sua vulva maior?
Dicas do consultor ginecologista Pradnya Pisal sobre como evitar problemas comuns de saúde feminina no ciclismo Certifique-se de que sua bicicleta esteja adaptada para você, ou seja, você tem o tipo certo de sela e a altura correta da sela para você. 
A pressão precisa ser distribuída e transferida para as tuberosidades isquiáticas (sentar ossos) ao invés dos lábios e você não deve ter que esticar muito para a frente para alcançar as alças. 
Sente-se em uma posição mais correta. Isso reduzirá a pressão nos lábios e evitará feridas, sensibilidade à pele, perda de sensação e aumento dos lábios. 
Use os shorts de ciclo acolchoado direito sem cuecas.  
Sempre lave o calção imediatamente e use um novo par cada vez que você andar de bicicleta. Isso ajudará a evitar sintomas de pressão, mas também prevenir infecções vaginais e urinárias. 
Use vaselina ou creme de camurça para fornecer lubrificação aos lábios, as virilhas e as coxas internas para evitar choros e feridas de sela. 
Beba muita água e esvazie a bexiga sem atrasar demais. 
Isso irá prevenir infecções do trato urinário.
 Use um creme antibiótico local para prevenir infecções da pele e feridas labiais. 
Tome probióticos regulares para ajudar a prevenir infecções vaginais e suplementos de cranberry para prevenir infecções do trato urinário.

Então, enquanto, sim, o ciclismo pode fazer seus lábios maiores, realmente, se você não está com dor - quem se importa? Eu adoro andar de bicicleta e se ter um pouco de dente de camelo em minhas calças de ioga é um trade off para todas as endorfinas, não tendo que lidar com os viajantes e economizando muito dinheiro, então seja assim. Estamos vivendo em um mundo onde meninas com menos de nove anos estão buscando cirurgia vaginal , e isso não está bem. 
Se você tem uma vagina que funciona como deveria, então, independentemente do que pareça , sua vagina é ótima. É realmente perfeito, na verdade. Então, continue a andar de bicicleta e desculpe se os meus lábios te baterem no vento.

segunda-feira, 22 de junho de 2020

O Carteiro de Auschwitz

Só aqueles que mantêm a esperança são capazes de resistir

de Joe Rosenblum e David Kohn 

O Carteiro de Auschwitz, Joe Rosenblum - Livro - Bertrand
Uma obra-prima inesquecível. 
Um testemunho impressionante de coragem e sobrevivência.
MM

Obras de 76 percursos cicláveis no Alentejo e Ribatejo arrancaram esta semana

No final dos trabalhos o projecto ‘Cycling Alentejo e Ribatejo’ contará com 3.105 quilómetros de percursos.

O MIRANTE | Obras de 76 percursos cicláveis no Alentejo e Ribatejo ...
As obras para a concretização dos 76 percursos cicláveis inseridos nos oito centros ‘Cycling Portugal’ do Alentejo e Ribatejo arrancaram esta semana. As pré-auditorias da Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC) decorrem até ao final deste mês, mas a inauguração das primeiras estações de serviço deve acontecer “a partir de 15 ou 16 de Julho”, sendo que ao longo do verão ficarão concluídos os primeiros sete de 11 postos de apoio previstos, explicou António Ceia da Silva, presidente da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo (ERTAR).
Beirã (Marvão), Reguengo (Portalegre), Barragem de Póvoa e Meadas (Castelo de Vide), Freixo Serra D’Ossa (Redondo), Ourique e Arronches são algumas das estações que serão “efectivadas a curto prazo”, numa operação piloto com o apoio do Turismo de Portugal que ficará concluída até ao final do ano.
No final dos trabalhos, o projecto ‘Cycling Alentejo e Ribatejo’ contará com 3.105 quilómetros de percursos, dos quais 1.369 de BTT (Bicicleta Todo-o-Terreno), 931 de estrada e 805 de gravel (caminhos não pavimentados).
A rede estará estruturada em quatro polos fundamentais (Ribatejo, São Mamede, Serra D’Ossa e Baixo Alentejo) em pareceria com os municípios de Coruche, Chamusca, Arronches, Castelo de Vide, Marvão, Portalegre, Borba, Estremoz, Redondo, Almodôvar e Ourique.
Esta rede vai somar-se aos centros 'Cycling Portugal' de Odemira - Rota Vicentina e de Serpa, alargando a oferta da região para perto de 4.000 quilómetros de percursos cicláveis.
A meta desta operação supramunicipal é dar resposta à “procura crescente do mercado nacional e internacional pelos percursos de 'cycling'”, dotando o território de uma rede homologada que permitirá aos utilizadores “conhecer os vastos recursos naturais, culturais e etnográficos” existentes com “segurança e todas as infra-estruturas de apoio necessárias”, explica um comunicado da ERTAR.
A homologação de percursos cicláveis em todo o país, ao abrigo do projeto 'Cycling Portugal', insere-se numa estratégia de "afirmação de Portugal como destino para a prática de turismo com bicicleta", de acordo com o vice-presidente da FPC, Sandro Araújo, citado num comunicado emitido em Maio, aquando do lançamento do processo de pré-homologação.
O desenvolvimento de uma rede de percursos cicláveis homologados pela FPC pretende, ainda, de acordo com a página do projecto 'Cycling Portugal' na Internet, facilitar a "regulamentação e orientação da prática da modalidade na natureza e em áreas protegidas".
MM

sexta-feira, 19 de junho de 2020

Arnold Schwarzenegger.

Arnold Schwarzenegger anda de bicicleta turbinada em Los Angeles.

Arnold Schwarzenegger já foi visto andando por aí com seu jipe Hammer todo imponente por Los Angeles, mas o astro de Hollywood resolveu exercitar as pernas e preferiu andar de bicicleta pela vizinhança.
Arnold Schwarzenegger anda de bicicleta turbinada em Los Angeles
Foto: Divulgação



Na companhia da filha, Katherine Schwarzenegger, e de alguns amigos, ele foi clicado enquanto pedalava sua bike. Porém, a bicicleta do ator não era nada comum comparada às outras, já que os pneus dela eram bem mais “gordinhos”.
Para a prática desportiva, Arnold Schwarzenegger estava com uma camisa vermelha, bermuda e tênis, além de óculos escuros para proteger os olhos do sol.
Recentemente, veio à tona uma notícia de que no casamento de Arnold Schwarzenegger e Maria Shriver não houve apenas uma traição por parte do astro, mas um “traição mútua” do ex-casal. 
Um antigo caso de traição dela foi assunto do The New York Post.
Ao assumir o romance, recentemente, com Matthew Down, a questão foi levantada pela imprensa. 
O atual seria um ex-amante dela. 
Fontes contaram ao jornal que ambos se conheceram em 2006, quando ele trabalhava como assessor político de Schwarzenegger, na época governador da Califórnia em busca de reeleição.
O ator soube da traição da mulher e decidiu afastar o consultor. 
No entanto, Shriver continuou a manter o relacionamento com Down.
MM

Shakira.

Hot wheels: Shakira showed off her slim figure in sheer paneled black leggings as she cycled around Berlin
Natural beauty: The singer wore her curly blonde hair under a cap as she rode around the city
MM