domingo, 26 de abril de 2020

FPC ABANDONA OBSERVATÓRIO ACP E REPUDIA CONCLUSÕES CONTRA MOBILIDADE SUSTENTÁVEL

A Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC) decidiu abandonar o Observatório ACP por considerar que aquele grupo não tem qualquer credibilidade, como ficou demonstrado com a publicação, hoje, de um "estudo de opinião", promovido por aquela entidade, sem que a FPC, membro do Conselho Consultivo do Observatório, tivesse sido auscultada sobre a iniciativa.

FPC abandona Observatório ACP e repudia conclusões contra mobilidade sustentável
Apesar de integrar o organismo consultivo, a FPC não foi consultada sobre a realização do estudo de opinião e não sabe de que forma foram redigidas e colocadas as questões aos entrevistados. 
É, portanto, abusivo o título de primeira página do Jornal de Notícias de hoje, segundo o qual "ciclistas [são] a favor do uso obrigatório de capacete e seguro".

As notícias veiculadas pelo Jornal de Notícias e pela TSF baseiam-se numa sondagem cuja metodologia é, no mínimo, duvidosa, e a análise dos respetivos resultados é efetuada de forma parcelar, aparentemente servindo apenas para que o ACP possa demonstrar a sua posição.
 Para além não incluir nenhuma análise credível ou científica dos resultados, a notícia do JN apresenta erros grosseiros, ao referir, por exemplo, uns supostos 0,5 por cento de deslocações com bicicleta nas áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto, registadas pelo INE em 2017, quando os dados disponíveis agregam o modo pedonal e ciclável (com valores de 23 e 19 por cento, respectivamente).

Sem prejuízo da pertinência e oportunidade do tema, é lamentável a abordagem simplista e redutora do suposto estudo, que parece ter como único objectivo veicular a mensagem e os objetivos do ACP, no sentido de despromover e desqualificar a utilização da bicicleta como modo de transporte.

A FPC aceitou o convite do ACP para integrar o Conselho Consultivo do referido Observatório em 2016, na expectativa de colaborar com as diversas entidades que dele fazem parte, visando promover a redução do risco rodoviário e a mobilidade sustentável. Ao avançar com o estudo de opinião, o ACP demonstrou uma atitude desrespeitosa, especialmente atendendo ao tema e âmbito da sondagem, que recomendaria, no mínimo, uma consulta ou informação prévia. 
Além disso, pretender sustentar uma posição perigosa e contrária aos objetivos da Estratégia Nacional para a Mobilidade Ativa Ciclável.
 
Neste sentido, a FPC informou o ACP que deixa imediatamente de estar disponível para continuar a participar numa plataforma que serve interesses contrários à promoção da mobilidade sustentável e à redução do risco rodoviário.
 
"Ao contrário de entidades congéneres na Europa, o ACP demonstra que defende um paradigma retrógado e ultrapassado. A utilização da bicicleta para a mobilidade é uma realidade crescente no nosso país, apesar de estarmos ainda longe de muitos outros exemplos europeus. 
Não há nenhum país na Europa onde o seguro ou o uso do capacete sejam obrigatórios, porque o que é correto é eliminar barreiras à promoção de uma prática saudável e sustentável para as pessoas e para as cidades", afirma o vice-presidente da FPC e coordenador do Programa Nacional Ciclismo para Todos, Sandro Araújo.

A Federação Portuguesa de Ciclismo, entidade que agrega ciclistas de todos os perfis, desde a alta competição ao cidadão que utiliza a bicicleta como meio de transporte, considera que a utilização do capacete não deve ser obrigatória, embora seja recomendável em diferentes contextos. 
Apesar de todos os filiados na Federação Portuguesa de Ciclismo estarem cobertos por seguros de acidentes pessoais e de responsabilidade civil, entendemos que os mesmos não devem ser obrigatórios.
MM

Tomara que termine a quarentena.

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas em pé
MM

sábado, 25 de abril de 2020

25 de Abril.

A imagem pode conter: pessoas sentadas
Nenhuma descrição de foto disponível.
Comemorou-se hoje mais um 25 de Abril (46), desta vez em casa por causa da quarentena do COVID 19.
MM

wrong way

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas
MM

Coluer Bicycles


A imagem pode conter: bicicleta e ar livre, texto que diz "TU ALIADA CONTRA EL VIRUS"
Boas notícias, vários líderes estão a considerar promover a bicicleta como meio de transporte contra o vírus, uma vez que, além de ser saudável e ecológico, é um dos mais seguros mantendo distancia.

Na COLUER, temos uma gama completa de bicicletas para escolher qual é o teu estilo de te deslocares pela cidade. 


Entra no nosso site www.coluer.com/categoria/cidade/ e escolhe a que melhor combina contigo.

Move-te com estilo, move-te com COLUER!

MM

sexta-feira, 24 de abril de 2020

Louri strap

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas
A imagem pode conter: sapatos
As famosas Louri strap estão novamente em stock. Permitem levar tudo o que que não te apetece carregar nos bolsos na bicicleta. 
Tudo seguro com elásticos e a parte de trás revestida para não riscar a pintura da bicicleta. Disponível em versão para o quadro ou para espigão de selim. 
Várias cores.

MM

domingo, 19 de abril de 2020

Trek X-Caliber 9 eleita a Compra Ideal de 2020

Depois de termos anunciado os vencedores da categoria de estrada, começamos hoje a divulgar as categorias de BTT votadas pelos portugueses.
Trek X-Caliber 9 eleita a Compra Ideal de 2020
Chegou a vez de divulgarmos o resultado das votações dos portugueses na categoria de BTT. Assim, os leitores da revista BIKE e do site www.mountainbikes.pt escolheram:

1º: TREK X-CALIBER 9 (20,33% DOS VOTOS)

Trek X-Caliber 9 eleita a Compra Ideal de 2020
   A topo de gama do modelo X-Caliber vem equipada com uma transmissão Shimano XT/SLX 1x12, rodas Tubeless ready com cubos Boost, suspensão RockShox Judy Silver, tudo isto equipado num quadro em alumínio de alta qualidade, o Alpha Gold.

2º: SPECIALIZED CHISEL (18,22% DOS VOTOS)

Trek X-Caliber 9 eleita a Compra Ideal de 2020
   Com um tubo horizontal mais comprido e uma direção mais curta, a Chisel está preparada para as incursões no Cross Country puro e duro, sendo construído com o alumínio premium M5. Traz uma transmissão SRAM Eagle SX 1x12.

3º: CANYON GRAND CANYON AL SL 7.0 (11,92% DOS VOTOS)

Trek X-Caliber 9 eleita a Compra Ideal de 2020
   Com um preço praticamente imbatível, a renovada Grand Canyon AL SL 7.0 tem uma nova geometria, mais curso (120 mm), bem como pneus e aros mais largos.
4º: SCOTT SCALE 940 (11,68% DOS VOTOS)
5º: KTM MYROON COMP (10,28% DOS VOTOS)
6º: CUBE REACTION C:62 PRO (5,14% DOS VOTOS)
7º: ROCKRIDER XC900 29 (4,44% DOS VOTOS)
8º: GIANT STANCE 29 2 (4,21% DOS VOTOS)
9º: MERIDA BIG NINE LIMITED (3,97% DOS VOTOS)
10º: BH ULTIMATE RC 6.0 (2,34% DOS VOTOS)
MM

Respeite a distância de segurança.

MM

França estuda a promoção do uso da bicicleta como forma de travar os contágios por coronavirus

A ideia é que seja uma alternativa ao transporte público. Enquanto isso, a Alemanha prioriza a abertura de lojas de bicicletas durante o levantamento das medidas de contenção.
França estuda a promoção do uso da bicicleta como forma de travar os contágios por coronavirus
Desde que o presidente francês, Emanuel Macron, anunciou o fim das medidas mais restritivas de confinamento a partir de 11 de Maio, que a França se prepara para o gradual retorno à normalidade com soluções temporárias. Entre estas soluções encontra-se a ideia de promover o uso da bicicleta como meio de transporte, sendo esta opção identificada pelos epidemiologistas como travão à propagação da Covid19, pois o seu uso favorece o distanciamento social.
O Ministério de Transição Ecológica e Solidariedade francês, atento à rejeição coletiva do transporte público, trabalha na implementação de soluções de deslocação em que a bicicleta seja o principal meio de transporte. Esta é uma solução que já provou a sua eficácia durante os últimos ataques terroristas no país francês, como alternativa, sobretudo em deslocações curtas.

A ALEMANHA TAMBÉM OLHA PARA A BICICLETA COM OUTROS OLHOS

Tal como em França, também cidades como Berlim olham para a bicicleta como a solução em tempo de crise sanitária. Neste caso, a cidade já duplicou a largura de ciclovias prevendo o aumento de tráfego das mesmas. Outro exemplo é a cidade de Bogotá, na Colômbia, que desde a noite anterior ao confinamento criou 117 quilómetros adicionais de ciclovias.
Por outro lado, segundo anunciou o Governo Federal da Alemanha no passado dia 15 de Abril, as lojas de bicicleta abrirão na próxima semana ainda antes de outros espaços de comércio. Será um grande alívio para a indústria deste setor cujo mercado é o maior da Europa e que em breve começará a receber peças da China em plena fase de reativação industrial.

O CASO DO REINO UNIDO

A aposta na bicicleta pelo Reino Unido aconteceu desde o primeiro momento, dado que as lojas de bicicletas têm permanecido abertas, pois são consideradas como um serviço essencial, tal como as oficinas. E, tal como em França, Bélgica ou Alemanha, é permitido o seu uso recreativo durante o confinamento, tal como fomentava o seu uso o Primeiro-Ministro Boris Johnson: “andar de bicicleta é a atividade perfeita para estes dias com um historial de prevenção de doenças físicas e mentais”, contrariando a ideia oposta de outros países, incluindo Espanha, em que acidentes com ciclistas poderiam agravar ainda mais o sistema nacional de saúde.

A SITUAÇÃO EM ESPANHA

O uso da bicicleta assim como de outros veículos, está permitido exclusivamente como meio de transporte para deslocações justificadas. Apesar disso, de momento, não foi promovida qualquer medida de incentivo nem prevista para o fim do confinamento. Serviços de bicicletas partilhadas em cidades como Barcelona, Saragoça e Madrid permanecem encerrados, embora neste último caso, a Câmara de Madrid tenha anunciado que reabrirá o serviço BiciMAD na próxima semana, mas ainda sem data específica.
MM

“Ex-ciclista Rui Sousa vai distribuir 12 mil máscaras em Viana do Castelo”

“Ex-ciclista Rui Sousa vai distribuir 12 mil máscaras em Viana do Castelo”
Anúncio surgiu através de uma publicação na página oficial do agora autarca
Por: Sérgio Magalhães
O ex-ciclista e presidente da junta de freguesias de Barroselas e Carvoeira, em Viana do Castelo, Rui Sousa, anunciou através de uma publicação na sua página do Facebook, que vai distribuir 12 mil máscaras cirúrgicas pelos cerca de 5 mil habitantes que compõem ambas as freguesias.
"Depois de vários dias à espera, hoje chegaram a esta junta 12 mil máscaras que serão distribuídas pelas casas da nossa união de freguesias. 

Com esta medida, este executivo pretende que o membro de cada família que for às compras pode ir equipa para a não propagação deste vírus", pode ler-se.
A imagem pode conter: 1 pessoa, closeup e texto
MM

segunda-feira, 13 de abril de 2020

O ministro da Saúde recomenda a bicicleta para mitigar contágios

A partir de segunda-feira, 13 de abril, a atividade laboral na Espanha será reactivada mesmo no meio da pandemia, o que significa que todos os trabalhadores devem tomar precauções extremas, tanto em seus empregos como durante as transferências. 
E é ali que a bicicleta pode ser decisiva na mitigação de contágios.

A bicicleta pode ser decisiva na redução do contágio


O coronavírus invadiu a vida de milhões de pessoas em apenas três meses, e a doença é tão nova que os mecanismos para combatê-lo e prevenir infecções ainda são desconhecidos. 
Se, a princípio, as autoridades de saúde disseram que o uso de máscaras não era necessário agora, parece que será mais do que recomendado, mas o problema é que é um produto escasso e, no momento, não existe para toda a população.
Nesse cenário, na próxima segunda-feira, milhões de trabalhadores terão que ir ao local de trabalho em transporte público, onde as autoridades de saúde declararam que distribuirão máscaras antes de entrar em comboios e metros. 
Porém, durante a conferência de imprensa após o anúncio dessas medidas, o próprio Ministro da Saúde apontou que uma maneira "segura" de ir para o trabalho pode ser a pé ou de bicicleta, onde é mais fácil manter uma distância segura de outras pessoas. 
Mais uma vez a bicicleta pode ser a melhor solução para o transporte urbano.

De bicicleta, a distância de segurança deve ser excedida, 20 metros entre os ciclistas

Como dissemos no início, o Covid-19 é um vírus completamente novo em humanos e seus efeitos e métodos de transmissão ainda estão sob investigação. 
Alguns estudos recentes sugerem que a distância de segurança para ciclistas deve ser muito maior do que para pedestres ou corredores, já que o vírus pode permanecer no ar por um tempo. 
Portanto, recomenda-se que os ciclistas mantenham pelo menos 20 metros com outros ciclistas e 10 metros com outros pedestres e corredores.
A partir daqui, podemos apenas aconselhá-lo a tomar todas as precauções recomendadas pelas autoridades de saúde e, mesmo que ainda não seja obrigatório, tente pedalar com uma máscara, se conseguir uma.
Não sabemos se essa recomendação fará com que mais pessoas se desloquem ao trabalho de bicicleta, mas, pelo menos, espero que sirva para que as transferências de bicicletas não sejam questionadas pela polícia, como aconteceu no início do confinamento.
Em:https://www.brujulabike.com/ministerio-sanidad-recomienda-bicicleta-medio-transporte/?fbclid=IwAR0dSlWIp2u5b8aBuP_7KRiy9vIM9LQ5BI2lBVqvq0h6BBZnfk1zSp_2nTw
MM

Com disco ou sem disco ???

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e ar livre
MM

sábado, 11 de abril de 2020

segunda-feira, 6 de abril de 2020

Unhas gel.


Películas para Unhas Bike Love
Unhas gel.
MM

Bikes Loucas.












MM

Isabel Lucas.

Isabel Lucas anda de bike!
MM

Estudantes chilenos largam faculdade para tocarem projeto inovador de bicicleta à prova de furtos.

Estudantes chilenos largam faculdade para tocarem projeto inovador de bicicleta à prova de furtos.
Bike e cadeado num único objeto
Bike e cadeado num único objeto
Pedalar é uma das atividades mais saudáveis e sustentáveis atualmente: você pode dispensar o carro e se mover até a faculdade, ginasio e trabalho, sem poluir o meio ambiente e melhorando o seu condicionamento físico. 
Mas quem anda de bike enfrenta um problema mundial: o furto de bicicletas, que acontece até mesmo em países de primeiro mundo como Inglaterra, Estados Unidos e França.
Cansados de terem suas bikes roubadas, três estudantes chilenos criaram um novo conceito de bicicleta, à prova de furto e com um sistema de trava completamente original. 
Batizada de Yerka, essa bicicleta tem um quadro com uma barra articulada que se conecta com o tubo do assento, formando uma trava parecida com aquelas usadas nos anos 90 nos volantes de carro.
Todo o processo de trava da bike leva 10 segundos, e não requer força ou prática para fixar a estrutura feita de alumínio a paraciclos, postes, portões e até árvores.
O trio usou o site Indiegogo (que recebe doações para projetos inovadores), para colocar a Yerka em produção massiva. 
Antes disso isso, porém, para tirar o projeto do papel, o trio conseguiu um investimento de 100 mil dólares do governo de Nova York.
Só no ano de 2014, segundo o departamento de polícia de Nova York, quase 5 mil bicicletas foram roubadas na cidade. 
De acordo com um dos idealizadores do projeto, que já teve duas bikes roubadas, se a pessoa forçar a barra de alumínio para roubar a bicicleta, ela parte-se, inutilizando o veículo.
Tá curioso para ver a Yerka em ação? Então dá uma espiada no vídeo abaixo enquanto ela ainda não chega no Brasil:


MM

Nova técnica para roubar bicicletas em Londres.

Por cá ainda se deu por ela, mas é bom prevenir contra uma nova técnica que foi detetada em Londres para roubar bicicletas e que consiste em serrar previamente os “U” invertidos onde as vítimas vão depois prender os seus velocípedes.
Roubo de bicicleta Londres 2
A situação foi noticiada pela BBC e envolveu Sarah King, autarca na região londrina de Southwark, que na noite da última quinta-feira foi confrontada com o roubo da bicicleta depois de sair de uma reunião de trabalho.
Sarah King é a primeira vítima conhecida da nova técnica
Só nessa altura reparou que o estacionamento onde prender a bicicleta tinha sido previamente serrado e ligado com fita adesiva, para manter a forma do varão e esconder o corte.
Aparentemente, foi a primeira vez que foi conhecido um roubo com aquelas caraterísticas, mas a polícia metropolitana e a freguesia da zona estão a investigar.
Sarah King contou a história no Twitter, onde publicou fotos, que, até este domingo já foram partilhadas mais de 5.500 vezes .
A autarca disse ter ficado “chateada e chocada” ao perceber que tinha sido roubada.
 “Eu adoro pedalar em Londres e adoro a minha bicicleta”, desabafou.
A situação preocupa a crescente comunidade de ciclistas londrina.
 Dados de 2014 revelaram que a média diária de viagens de bicicleta realizadas na cidade naquele ano atingiu as 610 mil, mais cinco por cento do que em 2013.
“É revoltante que o crescente contingente de ciclistas na região seja alvo desses ladrões maliciosos”, disse o vereador Darren Merrill, da região de Southwark.
MM

Serena Ferruggio.

A imagem pode conter: 1 pessoa
Resultado de imagem para serena ferruggio
A imagem pode conter: 1 pessoa, sentado e bicicleta
A imagem pode conter: 1 pessoa, a sorrir
MM

Fica em casa

A imagem pode conter: texto
                                                                                      Somos apaixonados pelas maiores e mais belas montanhas do mundo. 
                                                                                                                                    Hoje, mais do que nunca, a montanha que queremos ultrapassar depende da colaboração de cada um.
                                                                                                                                                                          Fica em casa, este é o trilho mais importante do ano!
                                                                                                                                                                                                             www.borealis.pt
                                                                                                                                                                                                                                                                                                    MM