terça-feira, 26 de janeiro de 2016

VIDAL FITAS


VIDAL FITAS
"FC Porto-W52 é um forte rival"

A Volta ao Algarve, a partir de 17 fevereiro, marca a estreia do Sporting-Tavira.
Até lá, com alguns treinos de permeio e novas bicicletas a chegar, a equipa entra em estágio no final deste mês
...
"Objetivos? Com este tipo de projeto, as pessoas querem que se ganhe", assume Vidal Fitas.
"Temos consciência disso e também queremos ganhar, sabendo que é preciso consolidar estruturas e dispor de logística adequada para que vencer seja uma constante.
Não posso afirmar que vamos ganhar todas ou quase todas as provas, mas queremos, garantidamente, criar o melhor projeto do ciclismo português e o mais ganhador", frisa.
Entre os rivais, Fitas destaca o FC Porto-W52 como "o mais forte", porque juntou um "lote de atletas bastante valioso".
Mas há outras equipas com argumentos para discutir as corridas.
 "A LA tem um bloco forte, com o Antunes e o Broco, tal como o Boavista, que dispõe do eterno Rui Sousa e de muita gente nova.
A Efapel tem no Joni Brandão uma aposta consistente e o Louletano, com o Benta e o Mateos, entra igualmente com hipóteses.
Vamos ter um pelotão equilibrado, com projetos de qualidade, embora o Tavira e a W52, à partida, disponham de alguma vantagem", refere.
Os dados estão lançados e Vidal Fitas congratula-se com os primeiros sinais.
 "A procura de equipamentos tem sido maior e até vocês, os média, revelam mais interesse.
Presumo que o ciclismo venha a crescer, o que é normal, face à entrada em cena dos grandes clubes, que cativam o público e disso podem tirar dividendos.
Depois, há toda uma tradição, como no caso particular do Sporting, cuja história na modalidade continua a ter em Joaquim Agostinho uma bandeira incontornável", sublinha.
A julgar pelo que se viu nestas últimas semanas, conclui Vidal Fitas, "a coisa promete".
MM

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.