terça-feira, 28 de junho de 2016

BREVE HISTÓRIA DO CAMPEONATO NACIONAL

Em qualquer país e em qualquer vertente ou escalão do ciclismo, o título de campeão nacional, acompanhado da inerente camisola, é sempre dos mais desejados. Para alguns, a maioria, mesmo sabendo que têm poucas hipóteses de vitória, sobretudo em escalões de formação, a participação em si já é um motivo de satisfação. É de facto um dia diferente.
Se no XCO os títulos dos últimos anos (de Elites masculinos) têm pendido maioritariamente para David Rosa, na prova de fundo de estrada, nos últimos 20 anos apenas 2 ciclistas repetiram a vitória: Carlos Carneiro (1998; 1999) e Manuel Cardoso (2009 e 2012).
Para além da enorme tradição e antiguidade da competição, a lista de vencedores da prova de fundo de estrada é exemplificativa da importância atribuída ao título de campeão nacional. Grandes nomes do ciclismo nacional estão associados a esta vitória: José Maria Nicolau, Alfredo Trindade, João Rebelo, Alves Barbosa, Onofre Tavares, Joaquim Agostinho, Marco Chagas, Acácio da Silva, Delmino Pereira, Cândido Barbosa, Joaquim Andrade, Rui Sousa e, mais recentemente, Joni Brandão, Nelson Oliveira e Rui Costa.
Como nos parece evidente, Joaquim Agostinho, lidera em número de vitórias, sendo seis seguidas entre 1968 e 1973. Também no contra relógio é o ciclista com mais vitórias, contudo, num número perfeitamente ao alcance, nos próximos anos, nomeadamente, de Nelson Oliveira.
Nas Femininas, que também fazem parte desta história, não podemos deixar de referir, inevitavelmente, Ana Barros e Isabel Caetano, como as líderes de sucessos em campeonatos nacionais. A título de curiosidade, deve dizer-se que, também Vanessa Fernandes somou ao seu extenso palmarés um título de campeã nacional de ciclismo, na prova de fundo.
Nos últimos anos, no ciclismo de estrada, as provas têm sido concentradas em localidades como Pataias e Santa Maria da Feira e, por agora, em Braga. Interessava ao ciclismo, maior variedade de percursos, sob pena de ano após ano, ao olhar para a lista de participantes, sermos redutores ao apontar os potenciais vencedores.
Neste aspecto, não deixa porém de ser curioso reparar que, apesar da uniformidade de percursos, sobretudo quando realizados no mesmo local, as vitórias dos últimos 10 ou 15 anos, até têm acontecido com ciclistas de características diferentes, por vezes, no mesmo circuito.
Há uns anos, em Pataias, onde já tinha ganho Manuel Cardoso, ninguém supunha que a vitória seria disputada entre Tiago Machado e Joni Brandão. Mais do que o percurso, são muitas vezes as circunstâncias de corrida que geram um campeão nacional. E numa prova de um dia, tudo pode acontecer.
EM: http://jornalciclismo.com/?p=42654
MM

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.