terça-feira, 28 de junho de 2016

Noruega investe 800 milhões de euros em auto-estradas para bicicletas

A Noruega vai investir mais de 800 milhões de euros na construção de 10 ciclovias com perfil de auto-estrada para servirem as nove maiores cidades daquele país nórdico, medida integrada na estratégia para reduzir a metade os atuais níveis de emissões poluidoras.
(Foto: JON OLAV NESVOLD, NTB SCANPIX)
Para além de incentivar o uso da bicicleta nas ligações entre os meios urbanos e os subúrbios, a decisão das autoridades norueguesas pretende também permitir viagens de maior extensão, já que as auto-estradas para bicicletas serão projetadas de modo a permitir pedalar com segurança a velocidades até aos 40 km/hora.
Esta política de promoção do uso da bicicleta ocorre num país que, em contracorrente, reúne as condições citadas pelos opositores da diminuição do uso do automóvel.
É extremamente montanhoso, gelado em boa parte do ano, quando também fica na penumbra, e é o 14.º maior produtor de petróleo do mundo, que coloca no mercado 2,79 por cento do crude consumido no planeta.
Apesar de todos estes argumentos, o governo do país, quatro vezes maior que Portugal mas apenas com metade da população, propõe-se investir no plano para promover o uso da bicicleta cerca de 837 milhões de euros, o que dá à volta de 167 euros por habitante.
A realidade é que a resistência à ideia existe, também porque os padrões de usos da bicicleta estão muito abaixo dos outros países escandinavos.
Se na Dinamarca 17 por cento das deslocações diárias são feitas a pedal e na Suécia rondam os 12 por cento, os noruegueses ficam-se pelos cinco por cento.
O governo do país quer alterar este índice e fazê-lo subir para entre 10 a 20 por cento até 2030.
MM

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.