sábado, 11 de junho de 2016

Gata do BMX fala das cantadas que costuma receber


M.C.: E as cantadas? São muito frequentes?
P.C.: Sim, bastante (risos). Não tem muitas meninas femininas no mundo do BMX, então, a gente que é mais vaidosa acaba chamando a atenção dos homens. Eu levo na boa, na amizade, mas prefiro não ficar com ninguém do ciclismo. Todos os atletas se conhecem e iria ficar chato. Mas trato todo mundo bem, não quero deixar ninguém chateado.


M.C.: Como está se preparando para os Jogos Olímpicos de 2016?
P.C.: Participar de uma Olimpíada é meu sonho desde muito tempo. Durmo e acordo pensando nisso. Nos últimos Jogos não consegui me classificar, tinha acabado de entrar na categoria máxima e era realmente muito difícil. Mas foi por pouco! Agora estou treinando todos os dias, de manhã, à tarde e à noite. Tranquei meu curso na Universidade, estava estudando Arquitetura e Urbanismo, para me dedicar exclusivamente ao esporte. Quero fazer história, ser um incentivo e uma inspiração para os mais novos, mostrar que é possível. Também vim de baixo e a capacidade está dentro da gente.
MM

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.