segunda-feira, 16 de março de 2015

Sem vergonha da bicicleta...

Andar de bicicleta pode ser vergonhoso para muita gente insegura da sua posição social, de fato, atrás de quase todos/as que têm fissuras por carros caros estão pessoas inseguras de seu status social.
Mas pessoas seguras simplesmente saem pedalando.
Elas são o que são pelo que fazem,  não pelo que tem.
elvis presley flagrado por fãs enquanto pedalava por aí
Elvis Presley apanhado por fãs enquanto pedalava por aí, parou e deu autógrafos
Claro, tem gente que se acha superior por estar num carro caro. e, por isso, pode tudo… e outros que se sentem inferiorizados por não terem um carrão… e então passam a vida inteira endividados para ter um…
lou reed numa típica bicicleta urbana
Lou Reed numa típica bicicleta urbana

asnna paquin, pedalando sua urbaninha de cestinha carregando joan jett na camiseta...
Anna Paquin, pedalando a sua Bina de cesta com estampade Joan Jett na camisa…
Atrás de todo profissional que teme chegar em uma bicicleta ao trabalho está a insegurança do seu posto, do seu cargo, do seu valor. como atrás de todo profissional do direito que usa terno 100% do tempo – para eventos sociais diversos, mesmo fora do fórum – está o profissional inseguro do seu conhecimento.
E claro, o mercado aprendeu muito bem como transforma a auto - estima baixa das pessoas numa forma de vender produtos.
Mulheres de mal com o espelho às vezes gastam o que não tem para deixar o cabelo igual ao da atriz Y ou X. e quem lucra? a indústria de cosméticos.
A preocupação com a imagem – física, social, de status… – é sempre incentivada, como forma de criar um espaço para a venda. e claro, o produto é trabalhado de forma a ser desejado e portanto disputado, de modo a ser vendido por um preço maior.
Isso é feito aos montes na moda, e não seria em relação aos carros?

O promotor David Brazil a usar o rolex cravejado de brilhantes de Adriano Imperador.

Mas claro, o coitado que deseja status é sempre seduzido por um produto caro que é consumido pela mais alta classe social que ele consegue enxergar.
Basta lembrar que muitos sonham com um rolex, achando que é o relógio mais caro do mundo. Desconhecem patek philippe, audemars piguet ou frank müller.
Na verdade, nem sabem dizer por que motivo alguns relógios são caros.
Ignoram a história do cartier santos… mas um relógio dourado qualquer, bem grande, bem grandão! Ah, isso lhe atrai os olhos.
brad pitt e anjelina jolie passeando com a família
Anjelina Jolie passeando com a família
O que faz vender é a insegurança social.
Deseja-se o que não se tem.
Usa-se para ser visto/a usando aquela mercadoria-fetiche.
Não pelo usar.
E claro, usa-se mal.
Isso não seria problema se fosse apenas um fetiche de um ou outro.
Mas é problema quando é uma prática disseminada pela sociedade.
Afinal, o que causa congestionamentos em cidades grandes?  
Se pensarmos que menos de 30% das pessoas que se deslocam diariamente usam carros, mas eles correspondem a mais de 70% dos congestionamentos, não é de se pensar que há algo errado nessas escolhas?
Sim, há.
E há milhares de pessoas que não admitem usar outro transporte com medo de se misturar.  
Talvez por que seu status seja tão precário que, se pegarem um metrô ou andarem de bicicleta por aí, se usarem o mesmo transporte que “não é decente” para eles mas é o adequado para os seus subordinados, seu mundo irá ruir.
keanu reeves, usuário habitual do metrô, e não de limousines
Keanu Reeves, utilizador habitual do metro, e não de limousines.

Mas, recorrendo a Parménides, quem é, é. se é, nada altera sua essência. nem andar a pé, nem pegar um metro, nem ir numa bicicleta. madonna é o que é. sempre que pode anda de bicicleta por aí. e está pouco se lixando para a opinião alheia.
madonna, em uma das suas milhares fotos com bicicletas
Madonna, numa das suas milhares fotos com bicicletas
(em tempo, texto inspirado pela amiga A. H., executiva de uma multinacional e ciclista, que vendeu o seu carro há tempos.
Há algum tempo, ouviu de um pretendente com quem iria se encontrar: “você não virá de bicicleta, toda suada e descabelada, né?”.
E então ela respondeu: “claro, que não, pois eu não vou!”
– E deixou-o a ver navios.  
Mulher segura de si tudo de bom, né?)

MM

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.