domingo, 22 de fevereiro de 2015

Campeões na Volta ao Algarve.

Campeões confirmados na Volta ao Algarve.
41.ª Volta ao Algarve
Uma corrida com campeões que prometem muita competição e a única oportunidade de ver em Portugal alguns dos maiores ciclistas da atualidade – assim se prevê a 41.ª edição da Volta ao Algarve, que se cumpre entre os próximas dias 18 e 22 deste mês.
Confirmada está a presença do atual campeão do Mundo de fundo, o polaco Michal Kwiatkowski (Etixx-QuickStep), vencedor na corrida portuguesa no ano passado, do seu colega alemão de equipa Tony Martin, três vezes campeão do Mundo de contrarrelógio e duas vencedor da corrida algarvia (2011 e 2013), e do australiano Richie Porte (Sky), que venceu no Algarve em 2011.
Por decorrer no início da época, a prova é a única que atrai ciclistas de topo da elite internacional a Portugal e este ano serão oito das 17 formações do escalão principal: Astana, Cannondale-Garmin, Etixx-QuickStep, Katusha, Lotto NL-Jumbo, Lotto Soudal, Movistar e Sky.
O sprinter alemão André Greipel (Lotto Soudal), o corredor que mais vitórias (16) alcançou em 2014, e o italiano Michele Scarponi (Astana) serão outras das estrelas aguardadas nas estradas algarvias.
Entre os portugueses, depois de conhecida a ausência do campeão do Mundo 2013 Rui Costa (Lampre-Mérida), por decisão da sua equipa, que o leva a correr a Volta a Omã, que decorre nas mesmas datas, as atenções vão recair sobre Tiago Machado, este ano contratado pela equipa russa Katusha, que apenas falhou o top 10 da primeira corrida do calendário principal, a Santos Tour Down Under, disputada em janeiro na Austrália, devido a uma queda na última etapa, que o remeteu para a 12.ª posição da geral, depois de ter alcançado a 8.ª posição.
André Cardoso (Cannondale-Garmin) será o outro dos representantes portugueses no principal pelotão internacional (worldtour) a correr na prova algarvia.
Dos emigrantes nacionais em equipas do segundo escalão (profissionais continentais), competirão nas estradas do sul do país Ricardo Vilela e José Gonçalves, ambos pela espanhola Caja Rural, e José Mendes, em representação da alemã Bora-Argon 18. Deste grupo, está confirmada a presença de cinco equipas.
As restantes oito formações inscritas são do terceiro escalão e incluem as sete equipas profissionais portuguesas – Efapel-Glassdrive, LA Alumínios-Antarte, Louletano-Ray Just Energy, Rádio Popular-Boavista, Banco BIC e W52-Quinta da Lixa – e a norte-americana Optum p/b Kelly Benefit Strategies.
“Em termos desportivos, a prova vai ter um nível competitivo muito elevado e será mais equilibrada do que no ano passado. Vai ser uma excelente corrida, com grande impacto internacional”, disse o presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, Delmino Pereira, à margem da conferência de imprensa de apresentação da ‘Algarvia’, realizada nesta quinta-feira em Faro.
A corrida terá um total de 768,2 quilómetros, divididos pelas seguintes etapas: Lagos – Albufeira (168 km), Lagoa – Monchique (192 km), Vila do Bispo – Cabo de S. Vicente (18,2 km contrarrelógio individual), Tavira – Malhão (212 km) e Almodôvar – Vilamoura (178 km).
M.M.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.